DOENÇAS
 » ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL ( derrame cerebral )
 » AMILOIDOSE CARDÍACA
 » ANEURISMA DA AORTA ABDOMINAL
 » ANEURISMA DA AORTA ASCEDENTE E TORÁCICA
 » ANGINA INSTÁVEL
 » COLESTEROL
 » COMO FUNCIONA O CORAÇAO
 » DIA MUNDIAL DO CORAÇÃO ...
 » Diabetes
 » DISTÚRBIOS DA CONDUÇÃO ELÉTRICA CARDÍACA (bloqueios de ramo e hemibloqueios)
 » DOENÇA ARTERIAL CORONARIANA
 » DOENÇA ARTERIAL PERIFÉRICA (artérias mesentéricas)
 » ENDOCARDITE INFECCIOSA
 » ESTENOSE MITRAL
 » HIPERTENSÃO
 » HIPOTENSÃO
 » INSUFICIÊNCIA CARDÍACA
 » O QUE É NEUROPATIA DIABÉTICA?
 » OSTEOPOROSE
 » PALESTRA SOBRE HIPERTENSÃO
 » PROBLEMAS VALVARES E SEUS DIAGNOSTICOS
« voltar DISTÚRBIOS DA CONDUÇÃO ELÉTRICA CARDÍACA (bloqueios de ramo e hemibloqueios)          Imprimir
Introdução

O coração é um orgão ativado por estímulos elétricos , sendo composto por quatro câmaras ( duas superiores , os átrios e , duas inferiores , os ventrículos ) , que funcionam como uma bomba propulsora de sangue . Esta bomba bate cerca de 100 mil vezes por dia , devendo ser eficaz durante toda a nossa vida. As paredes musculares de cada câmara se contraem em uma seqüência precisa , impulsionando um volume máximo de sangue com o menor gasto possível de energia .

A contração das fibras musculares do coração é controlada por uma descarga elétrica que avança através de vias elétricas distintas , em uma velocidade controlada. A descarga elétrica que inicia cada batimento cardíaco , origina

-se no marcapasso natural do coração , chamado de nó sinusal ou nó sinoatrial , situado na parede do átrio direito. A freqüência da descarga é influenciada pelos impulsos nervosos e pelos níveis de hormônios que circulam na corrente sangüínea.

O Sistema Elétrico do Coração

O nó sinusal ou sinoatrial inicia um impulso elétrico que flui sobre os átrios direito e esquerdo ( câmaras cardíacas superiores ), fazendo que estes se contraiam. O sangue, imediatamente será deslocado para os ventrículos ( câmaras cardíacas maiores e inferiores ). Quando o impulso elétrico chega ao nó atrioventricular ( estação intermediária do sistema elétrico ), este impulso sofre um ligeiro retardo.

Em seguida, o impulso dissemina-se ao longo do feixe de His , o qual divide-se em ramo direito ( direcionado para o ventrículo direito) , e em ramo esquerdo ( direcionado para o ventrículo esquerdo) . Este último é dividido em dois fascículos: o ântero-superior esquerdo e o póstero-inferior direito. Em seguida, o impulso atinge os ventrículos, fazendo com que estes se contraiam ( sístole ventricular ) , permitindo a saída de sangue para fora do coração.

O ventrículo esquerdo ejeta o sangue para o cérebro , músculos e outros orgãos do corpo humano . O ventrículo direito ejeta o sangue exclusivamente para a circulação do pulmão , para que este sangue seja enriquecido com oxigênio .

Distúrbios da condução elétrica do coração

Distúrbios da condução elétrica do coração : Nos distúrbios da condução elétrica do coração ocorre uma lentificação ou até uma interrupção da condução do estímulo elétrico ao nível dos feixes de His ( bloqueio de ramo esquerdo e bloqueio de ramo direito ) ou em suas ramificações ( bloqueio divisional ântero-superior esquerdo e o bloqueio divisional póstero-inferior esquerdo ). Estes últimos são chamados de hemibloqueios.

Isoladamente , os distúrbios da condução elétrica do coração não costumam ocasionar nenhum transtorno na força de contração do coração e, muitas vezes , ocorrem em pessoas sem evidências de doença cardíaca. No entanto , a presença de bloqueio do ramo esquerdo , costuma indicar uma cardiopatia , como a doença arterial coronariana ou as doenças do músculo cardíaco. O bloqueio do ramo direito pode ser encontrado em uma cardiopatia congênita , muitas vezes diagnosticada na vida adulta , chamada de comunicação interatrial.

O aparecimento de um bloqueio do ramo direito ou bloqueio do ramo esquerdo, após infarto do miocárdio , indica uma situação de maior gravidade , pois traduz uma lesão miocárdica mais extensa. Os distúrbios da condução elétrica do coração podem se apresentar de uma forma associada , como por exemplo , bloqueio do ramo direito e bloqueio divisional ântero-superior esquerdo , achado típico da cardiopatia da doença de Chagas.

Alguns bloqueios de ramo , associados ou não , a alguma forma de bloqueio atrioventricular , podem causar um transtorno mais significativo do estímulo elétrico ao coração , levando a tonturas e desmaios. Estas situações , muitas vezes , necessitarão de um marcapasso artificial . Este também poderá ser útil em pacientes com bloqueio do ramo esquerdo e insuficiência cardíaca grave e resistente ao tratamento ( terapia de ressincronização cardíaca ).

A Clínica | Doenças | Artigos | Vídeos | Localização | Fale Conosco
© Copyright 2014 www.vanderleimdasilveira.com.br - .(54) 3045-4840 - Todos os Direitos Reservados